Como melhorar a saúde

Problemas que o homem pode ter no relacionamento

Muito pouco se fala abertamente sobre os problemas que o homem pode ter não só no relacionamento como na vida em relação a saúde. Isso ainda hoje em dia parece ser um tabu, talvez levantado pelos homens mesmo.

Acontece que até os dias atuais, ninguém fala abertamente sobre os principais problemas de saúde que o homem pode ter, pouco ainda é falado sobre a próstata por exemplo. Mesmo nos dias atuais, onde já se vê algo mais abertamente falando da saúde do homem com o exames, e campanhas como Novembro Azul, é necessário abordar mais sobre o homem.

problemas do homem no relacionamento

Problemas do homem na relação

Bom, esse tema parece ser o maior tabu levantado pelo homem. É bastante comum que ao passar da idade dos homens, a sua vida já não é mais a mesma, estamos falando de sua saúde hormonal, ou seja a testosterona.

A idade vai chegando e disso não tem como correr, com ela vem o estresse do dia a dia, que também as vezes é inevitável, mas os homens fazem algo para tratar essa saúde? Ou melhor, os homens se cuidam para que isso não aconteça? Bom, acredito que a maioria dos homens nem tem o conhecimento de como fazer essa manutenção, e ai vem os problemas mais comuns:

  • Baixa testosterona, causado pela idade
  • Má alimentação, dificultando a ingestão de vitaminas e minerais essenciais para o homem, podendo causar assim impotência sexual
  • Queda de libido, podendo ser problemas psicológicos, como o estresse

Dentre esses problemas, estima-se que uma taxa alta de 80% dos homens já deve ter passado por alguns desses problemas. Dado esse numero alto, você já deve ter se dado conta então, que o problema certamente não é unica e exclusiva da idade do homem.

A parte importante nesse processo é que podemos fazer essa reparação da saúde do homem, e isso é de extrema importância.

Cuidando da saúde do homem

Mas o que fazer quando o problema chega no homem? Bom, hoje em dia há diversas maneiras de contornar esses problemas do homem, não somente o viagra, que é considerado um medicamento, mas há outras maneiras mais saudáveis de tratar a saúde do homem.

Hoje em dia há muitos suplementos naturais de extrema qualidade, que vai ajudar a aumentar a libido masculina, há ate estudos relatando que o uso de suplementos funciona muito bem para a saúde do homem, suplementos para aumentar a circulação sanguínea na região peniana e até produtos como o Macho Macho funciona fazendo o aumento peniano, aumentando assim a auto-estima do homem. Só fato de aumentar a auto-estima do homem, já é uma ótima colaboração para o aumento de testosterona na saúde masculina.

Portanto hoje a cada dia está mais fácil para o homem tratar sua saúde, basta apenas que, ele se conscientize disso e saiba fazer os tratamentos corretamente.

Para que o homem tenha uma boa saúde, o ideal é que sempre haja um equilíbrio físico e mental. Se as duas vertentes andarem junto, dificilmente o homem terá baixos no seu relacionamento com sua parceira. Caso isso não seja o suficiente, ele pode procurar uma ajuda com suplementos alimentares naturais, ou se preferir, e for até o mais indicado em casos mais extremos, procurar uma ajuda médica através de medicamentos.

 

As mulheres classificam a aparência peniana

A “aparência cosmética geral” do pênis de um homem é importante para as mulheres, de acordo com uma nova pesquisa publicada no The Journal of Sexual Medicine.

Os achados do estudo poderiam tranquilizar os homens com hipospádias corrigidas cirurgicamente, uma condição congênita na qual a uretra (o tubo que permite que a urina e o sêmen deixem o corpo) se abre na parte inferior do pênis em vez da ponta. Geralmente, a condição é corrigida antes do primeiro aniversário de um menino.

Ainda assim, os homens com hipospadia corrigida muitas vezes se preocupam com a aparência de seu pênis para parceiros sexuais.

Um grupo de pesquisadores suíços perguntou a 105 mulheres entre as idades de 16 e 45 anos para avaliar 20 photosets de genitália masculina. Dez dos photosets mostraram pênis circuncidados. Os outros mostraram pênis com hipospadia corrigida cirurgicamente. Fotos incluídas vários ângulos diferentes.

O que as mulheres preferiam no homem

aumento peniano em homens

As mulheres classificaram os pênis circuncidados como os mais “normais”. Mas muitos dos pênis corrigidos eram considerados de aparência normal. (Pênis circuncidados foram escolhidos para o estudo porque se assemelham mais a aqueles com hipospadia corrigida.)

As mulheres também classificaram a importância de oito características penianas, incluindo comprimento, perímetro, forma e posição da abertura uretral. É por esses motivos que muitos homens procuram por aumento peniano.

Se você não esta satisfeito com o tamanho do pênis por exemplo, hoje em dia há diversas formas de fazer o aumento tanto no tamanho quanto na grossura. Procedimentos como suplementos a base de capsulas, cremes penianos, cirurgias, e até exercícios podem fazer o aumento, vale estudar qual o mais indicado para o seu caso.

Embora a aparência cosmética geral fosse mais importante, a localização da abertura da uretra estava no final da lista.

Os resultados podem ser úteis para profissionais de saúde que aconselham homens com hipospadia corrigida, observaram os pesquisadores. A compreensão de que os parceiros dificilmente serão incomodados pelos órgãos genitais corrigidos – e talvez nem percebam – pode melhorar a auto-imagem genital e a autoconfiança sexual de um homem.

Aumentando a saúde do homem e sua libido

O primeiro passo para saber se o homem é portador de uma disfunção erétil patológica é o contexto do ato sexual. Uma interrupção de ereção momentânea (a famosa “brochada”) não significa o fim das atividades sexuais que envolvam penetração. O nervosismo, a culpa e a insegurança, dentre outros fatores emocionais, também contribuem para a chamada disfunção erétil situacional.

causas da impotencia sexual

Com esse problema atormentando a mente de muitos homens, hoje em dia, há algumas maneiras de contornam esse problema masculino. Uma dessa formas de controlar e aumentar a potência masculina é com suplementos, por exemplo, o teston. O estimulante teston funciona a base de zinco, magnésio e vitamina B6 que são extremamente importante na manutenção da potencia de ereções do homem, você pode comprar o teston pois os resultados são garantidos.

A disfunção erétil torna-se caso clínico sujeito a tratamento quando há comprometimento da manutenção da ereção antes ou durante o ato sexual. Infelizmente ainda há muito preconceito e vergonha em admitir esse problema, mas isso está mudando pouco a pouco, já que o homem percebe, ainda que a passos lentos, a importância do sexo não só na reprodução e no ego, mas na saúde e na qualidade de vida.

Sintomas da disfunção erétil

Os sintomas da disfunção erétil aos quais o homem deve ficar atento são, na maioria das vezes, as seguintes:

  • Dificuldade em conseguir ou manter o pênis ereto em 20 por cento das relações sexuais (cerca de uma vez em quatro);
  • Diminuição das ereções matinais;
  • Dificuldade em manter a ereção durante o ato sexual e persistência desta sintomatologia por mais de 30 dias;
  • Aumento do tempo que se leva para o pênis ficar ereto;
  • Ejacular ou ter orgasmo rapidamente ou com pênis em meia-vida erétil (o popular “meia-bomba”).

Se você tiver quaisquer destes sintomas, não demore e nem se envergonhe. Procure seu urologista de confiança. Atenção: este texto foi escrito apenas para fins informativos. Este blog não é consultório médico ou farmácia. Consulte seu médico.

Pesquisar publicadas

tai chiOs Artigos do Celafiscs são uma publicação onde você encontrará informações atualizadas sobre diversos artigos.

Selecione abaixo  e confira os últimos Artigos publicados:

  • ” Necessidades nutricionais no idoso ativo”.
  • ” Nutrição, atividade física e gestação”.
  • ” Impacto da menarca nas variáveis antropométricas e neuromotoras da aptidão física, analisado longitudinalmente “.
  • ” Manifesto de atividade física para Columbia”
  • “Nível de atividade física da população do estado de São Paulo: Análise de acordo com o gênero, idade, nível socioeconômico, distribuição geográfica e de conhecimento”.
  • Promotion of physical activity in a development country: The Agita São Paulo experience.
  • Efeitos do treinamento de Tai Chi Chuan na aptidão física de mulheres adultas e sedentárias
  • Frequência cardíaca e tempo de movimento durante o surfe recreacional
  • A força de mulheres idosas decresce principalmente após oito semanas de interrupção de um programa de exercícios com pesos livres
  • Atividade Física e Envelhecimento: Aspectos Epidemiológicos
  • Perfil do Nível de Atividade Física e Capacidade Funcional de Mulheres Maiores de 50 Anos de Idade de Acordo com a Idade Cronológica
  • Atividade Física & Saúde Cardiovascular
  • Nível de Atividade Física em Crianças
  • Gravidez e Atividade Física

CALENDÁRIO – 2004

JANEIROcalendario

05 – Retorno das atividades
15 – Deadline Congresso Europeu

FEVEREIRO

03  – Reunião Colegiado
AGITA VERÃO
02 a 27  – Pré-estágio

MARÇO

02 – Reunião Colegiado
01 – Início do estágio
15 a 17 – Encontro RAFA – Buenos Aires
24 – AGITA CARNAVAL
29 a 31 – Curso de Avaliação e Prescrição da Atividade Física

ABRIL

06 – AGITA MUNDO
13 – Reunião Colegiado
15 a 17- Projeto Ilhabela
22-23-29-30 – Avaliação 3ª Idade
25 a 29 – Congresso Mundial Promoção Saúde -Melbourne

MAIO

01 – AGITA TRABALHADOR
04 – Reunião Colegiado
6-7- Avaliação 3ª Idade
10 a 12 – Curso de Avaliação Física e Funcional do Idoso
13-14 – Avaliação 3ª Idade
17 – Estratégia Global – OMS

JUNHO

08 – Reunião Colegiado
2 a 5 – ACSM – Indianápolis

JULHO

03 a 6 – Congresso Europeu
13 – Reunião Colegiado
5 a 11 – Curso Internacional Agita Mundo – São Paulo
21 – Deadline XXVII Simpósio

AGOSTO

03 – Reunião Colegiado
6 a 11 – Congresso Pré-Olímpico – Tessaloniki
27 – AGITA GALERA

SETEMBRO

02-3-9-10- Avaliação 3ª Idade
14 – Reunião Colegiado
28 – AGITA MELHORIDADE

OUTUBRO

05 – Reunião Colegiado
07 a 09 – XXVII Simpósio
21a 23- Projeto Ilhabela

NOVEMBRO

04-05- Avaliação 3ª Idade
09 – Reunião Colegiado
11-12- Avaliação 3ª Idade

DEZEMBRO

07 – Reunião Colegiado
18-19 – Encerramento CELAFISCS – FESTA

Quanto de proteína você precisa depois do treino?

Como tomar proteína corretamente?

qual o melhor comprimido para dar energia e disposicao

Você sabe quanto de proteína precisa ingerir depois de malhar? Não toma suplemento sem orientação, né?

É muito comum a pergunta: quanto de suplemento tenho que tomar depois da academia? E para dar a resposta correta precisamos saber, no mínimo, como é sua alimentação e seu peso corporal. Não é simplesmente seguir a sugestão de uso do rótulo ou do vendedor da loja de suplemento. Assim, se estiver tomando mais do que precisa, você pode acabar sobrecarregando seus rins e fígado. Ou o inverso! Pode estar tomando menos do que o recomendado e, dessa forma, não atingirá seus objetivos com êxito.

Para as mulheres que malham “pesado” visando hipertrofia e são bem condicionadas, o desgaste muscular é maior. Nesse caso, use uma conta simples para ingestão de proteína de alto valor biológico:

Peso x 0,5

Exemplo: se você pesa 70kg -> 70 x 0,5 = 35 gramas.

Confira a tabela abaixo e calcule sua necessidade: Atividade Mulheres Homens
Musculação – hipertrofia 0,5 x peso 0,6 x peso
Musculação tipo circuito 0,4 x peso 0,5 x peso
Aeróbico (60 min) – Corrida 10 km/h 0,3 x peso 0,4 x peso
Aeróbico (60 min) – Caminhada 0,2 x peso 0,3 x peso
*quantidade mínima de proteína pós-atividade física

Esta é a quantidade necessária nas próximas 3 horas após o seu treino. Ela pode ser dividida em duas refeições (Ex.: uma logo após o término da atividade e outra 3 horas após a anterior) ou consumida toda de uma só vez.

Agora você deve fazer a conta de quanto de proteína você irá ingerir sem o suplemento.

Exemplo: após o treino irá fazer um misto-quente com 2 fatias de presunto de peru e 2 de mussarela (de preferência light). Cada fatia de presunto tem 3,5 gramas de proteína (x2) e cada fatia de mussarela tem 5,5 g (x2). Logo, 7g + 11g = 18 gramas

Podemos notar que ainda faltam 17g para a quantidade necessária (35g). Então, você tem três opções: comer um pouco mais; fazer outra refeição 2 ou 3 horas após a anterior; ou tomar o suplemento. Olhe a tabela abaixo com algumas sugestões de alimentos ricos em proteína e some a quantidade do que irá comer. Alimento Proteína (gramas)
Ovo 7
Clara de ovo 6
Presunto 3,5
Carne (100g) 22
Mussarela light – 1 fatia 5,5
Mussarela ou Queijo minas 4,5
Queijo cottage – 1 colher de sopa 3,7
Leite integral ou desnatado – 200ml 6
Iogurte desnatado 4,5

Três hábitos importantes no levantamento de peso olimpico

Aqui estão três hábitos (muito importantes!) para aqueles pensando em aumentar força de forma geral, competir ou ser um bom levantador de peso de forma geral.

1. Qualidade do movimento vs. Perseguindo PR’s

Paciência é uma das características mais notáveis em um levantador de peso experiente. Frequentemente iniciantes vão correr atrás de bater PR atrás de PR até que seu progresso derrepente sofra uma parada brusca.

Por que isso acontece? Eu gosto de chamar isso de “Efeito novato”. Cada pessoa tem um potencial diferente de força ou levantamento com uma má qualidade de movimento. O levantador iniciante vai evoluir rapidamente no inicio baseado simplesmente em sua força bruta, mas este progresso tem vida curta e irá acabar rapidamente. Quando o potencial de força é atingido, a única maneira de se tornar um bom levantador é fazer o que deveria ter sido feito antes, ou seja, forcar na qualidade técnica do movimento. Para resolver este problema, a técnica deve ser seu maior foco e da maior importância até que o levantador tenha proficiência suficiente para voltar a bater PR’s com uma técnica perfeita. O movimento deve ser o mesmo, sendo um PR ou com 100 libras a menos que o PR.

2. Treinamento vs Demonstração de força

Quando o levantador tem um bom nível técnico, ai sim o verdadeiro treinamento pode começar! Portanto, a técnica deve sempre ser refinada e nunca esquecida; ninguém é perfeito.

Demonstração de força deve ser  reservado para dias de competição ou alguns dias de treino. Com qual frequência você vê Kendrick Farris (ou qualquer outro levantador) no seu limite durante o treino? Não com muita frequência. Pelo contrário, Existem vários videos dele (e outros) fazendo várias repetições de squats ou vários snatches em séries de  3 e 5 segundos.

Um dos maiores powerliftters de todos os tempos, Ed Coan, somente atingiria seu limite no treino a cada 12 semanas. Chegando no seu limite ele farias squats por 10, 8 e 5 segundos. Pararia de correr atrás de PR’s e focaria no ganho do força.

3. Trabalhe as suas fraquezas

Durante um seminário com o Dimitri Klokov, alguém perguntou ele “Por que você faz tanto Press e Deadlift?” e ele respondeu que essas eram suas partes do corpo mais fracas e quando ele focava o treino nas suas fraquezas o seu levantamento olímpico melhorava. Pode notar que ele não respondeu que fazia snatches e clean and jerk o dia todo, todo dia. Ele achou o que funciona para ele através da variação no seu treino. A questão aqui é que você precisa achar quais são as suas principais FRAQUEZAS e ataca-las com vigor.

Fazer cardio em jejum é bom ou ruim?

Muitas pessoas dizem que cardio em jejum ajuda a queimar gordura. Contudo, há um debate sobre se este é ou não o caso.

cardio em jejum

Existem opiniões diferentes sobre isso, que diz que se baseia na premissa de que ter níveis de insulina ou glicose muito baixos obriga o corpo a obter energia de outras fontes, como a gordura corporal acumulada.

Assim, fazer cardio com o estômago vazio faz com que o corpo consuma mais energia e queime mais gordura. No entanto, esta prática envolve fazer cardio moderado e não muito intenso. Esqueça os treinos de hit de alta intensidade do programa queima de 48 horas no período em jejum.

A afirmação tem sua lógica, no entanto, existem aqueles que discordam desta teoria.

O funcionamento do metabolismo

Para saber com certeza se a teoria da queima de gordura em jejum é verdade, devemos saber um pouco mais como nosso metabolismo funciona no processo de queima de gordura.

Você conhece os triglicerídeos? Eles são um tipo de glicerol pertencente à família de lipídios, ou seja, as gorduras. Os triglicerídeos são o modo de armazenamento de energia do nosso organismo.

Nosso metabolismo, o que faz é converter os alimentos que consumimos em energia, no entanto, aqueles que não se convertem (porque você não precisa mais de energia) são armazenados no corpo sob a forma de gordura.

Para queimar gordura, o que precisamos é liberar triglicerídeos que se acumulam e para isso é necessário um processo para quebrar sua cadeia, o que significa separá-los em seus dois compostos: ácidos e glicerol.

Este processo é realizado pelo Sensitive Lipase Hormone (HSL) que atua através da insulina. Desta forma, retarda a mobilização de gorduras e também as cacolaminas (adrenalina e noradrenalina) que fazem com que a gordura se mova.

É por isso que, quanto maior o nível de insulina em nosso corpo, mais difícil será queimar gordura. Isso é baseado naqueles que afirmam a teoria da queima de gordura em jejum, já que antes de tomar qualquer alimento nossos níveis de insulina e glicose são muito baixos.

Uma vez quebrados, os triglicerídeos passam para o sangue através de uma proteína chamada albumina que os transporta para qualquer parte do corpo onde eles podem ser usados.

No entanto, deve-se ter em mente que, para que os triglicerídeos sejam utilizados como energia e não se acumulam como gorduras, é necessário que adiram às mitocôndrias celulares, e isso será feito através de uma enzima chamada CPT.

Portanto, a teoria da queima de gordura com o estômago vazio não é inteiramente válida, pois outros processos são necessários para que ela se torne energia.

Cardio em jejum, bom ou ruim?

Então, fazer cardio com o estômago vazio é bom ou ruim? Como explicamos, é verdade que baixos níveis de insulina tornam mais fácil queimar gordura .

No entanto, embora a teoria esteja certa nesse ponto, você deve levar em conta outros fatores quando se trata de queimar gordura.

O cardio que é feito em jejum é de baixa intensidade, queimando a gordura acumulada e transformando-a em energia. No final, estaremos queimando gordura sim, mas muito devagar.

Intensificar os níveis de cardio não melhorará a situação, pois no jejum eles têm efeitos opostos ao que queremos alcançar. Altos níveis de cardio em jejum têm conseqüências, como a perda de massa muscular que tanto lhe custou.

Quando o corpo não tem energia suficiente porque já queimou todas as gorduras, faz isso através da aquisição de outros lugares, como os músculos.

Se você deseja fazer cardio com estômago vazio, os melhores são exercícios de baixa intensidade, como andar de bicicleta, caminhadas ou esteira com leve inclinação (não corre intensamente).

Mantenha seus animais longe de carrapatos e doenças

Os carrapatos estão difundidos por toda a terra e além de se alimentarem de sangue, atuam como vetores de muitos agentes causadores de doenças, como: vírus, bactérias, protozoários, transmitindo doenças aos animais e ao homem. Os danos que causam à saúde de seus hospedeiros são de natureza espoliativa, tóxica e patogênica.

Natureza espoliativa, a quantidade de sangue que podem retirar do animal ao se alimentarem é diretamente proporcional à quantidade de carrapatos sobre o hospedeiro, portanto, quanto mais carrapatos, mais danos.

Ação tóxica é causada pela saliva dos carrapatos, que ao sugarem sangue, injetam sua própria saliva no ponto da picada para impedir a coagulação do sangue de suas vítimas. Essa saliva pode causar irritação, intoxicação ou alergia;

Ação patogênica se dá através da transmissão de agentes infecciosos, causadores de enfermidades, tais como vírus, riquetzias, bactérias, protozoários. Para atender todos esses animais é necessário tem um controle dos dados e um bom software para clinica veterinária.

caes e gatos carrapato

Principais doenças causadas por patógenos transmitidos por carrapatos ao homem no Mundo e no Brasil.

Grupo de patógeno transmitido Principais doenças causadas Gênero de Patógeno Ocorrência no Brasil

  • Arbovírus Encefalites
  • Febres hemorrágicas Flavivírus
  • Nairovirus
  • Bactérias Febres maculosas
  • Erliquioses
  • Doença de Lyme
  • Febres recorrentes Rickettsia
  • Ehrlichia
  • Borrelia
  • Borrelia
  • Protozoários Babesioses Babesia

O diagnóstico da infestação por esse parasita é muito fácil. Basta a visualização do próprio carrapato sobre o corpo do animal, sem a necessidade de nenhum instrumento. Para o seu controle, utiliza-se inseticidas sintéticos como o Assuntol, Trolene, Ruelene e Neguvon, que são algumas dos mais utilizados em todo o mundo.

Nos cães parasitados por carrapatos, devemos tomar cuidado especial na utilização desses produtos, porque eles são muito sensíveis. Hoje existem umas infinidades de produtos, a sua grande maioria, eficientes, no entanto, a sua prescrição deve ser feita exclusivamente por um médico veterinário.

Em Maceió, a incidência da Erliquiose, uma doença infecciosa severa que acomete os cães, vem aumentando muito nos últimos anos. A sua transmissão se dá pelo carrapato do cão, o Rhipicephalus sanguineus, ou o carrapato marrom. O controle deve ser feito para evitar a manifestação nos animais, um excelente software para a veterinária será necessário, recomendamos o Nuvem Vet(http://www.sistemaveterinaria.info/) nesse caso.

Este mesmo carrapato pode transmitir outra enfermidade aos cães, como a Babesiose e não é raro encontrar ambas as patologias num mesmo animal, atuando simultaneamente.

Nos cães os sinais clínicos podem ser febre, perda de apetite, perda de peso, fraqueza muscular, secreção nasal, perda total do apetite, depressão, sangramento pela pele, nariz e urina, vômitos, dificuldade respiratória, edema nos membros, palidez das mucosas e anemia intensa.

O diagnostico dessas doenças no cão, a Babesiose e a Erlichiose, são difíceis no inicio da infecção, pois os sintomas são semelhantes a várias outras doenças.

4 kg em 15 dias com a dieta chapa-barriga

O desafio de conquistar uma barriga lisinha passa obrigatoriamente por uma alimentação equilibrada, de preferência com itens que facilitem a queima de gordura nessa área. Portanto, não estranhe a presença diária do abacate na dieta chapa-barriga, elaborada pelo consultor em nutrição Alfredo Galebe, de São Paulo. As pesquisas confirmam: essa fruta tem substâncias que ajudam a reduzir o volume abdominal.

Com 1500 calorias diárias, em média, o cardápio também prioriza carboidratos complexos, proteínas magras e gorduras boas em todas as refeições (do café da manhã ao jantar). “A combinação desses três nutrientes é importante para baixar a carga glicêmica do prato, evitando picos de insulina – hormônio que, produzido em excesso, faz com que o organismo estoque gordura”, explica Galebe. Ou seja, você pode comer massa e pão até no jantar – desde que em porções moderadas e sempre acompanhadas de uma carne magra e azeite de oliva, por exemplo.

E o abacate, onde entra? Na ceia, sozinho e puro (não vale usar nem adoçante). “Três colheradas antes de dormir intensifica a ação do hormônio GH, que tem o pico de produção à noite.” O que isso tem a ver com a barriga chapada? “O GH ajuda a formar músculos e faz o organismo usar a gordura estocada no abdômen como fonte de energia.” Você nota a diferença em poucos dias!

Como entra a dieta

Café da manhã

Opção 1

  • 1 xíc. (chá) de café com leite desnatado (ou leite de soja light) e adoçante
  • 1 fatia de pão integral light com 1 col. (sopa) de creme de ricota light e 1 ovo mexido temperado com 1 col. (chá) de azeite, sal e orégano

Opção 2

  • 1 xíc. de chá de ervas
  • 1 pão francês sem miolo com 2 col. (chá) de requeijão light e 2 fatias de presunto magro (ou peito de peru light)

Opção 3

  • 1 maçã batida com 1 copo (300 ml) de água e 2 col. (sopa) de proteína em pó (tipo whey protein)
  • 6 amêndoas cruas sem sal

Lanche da manhã

Opção 1

  • 1 torrada integral light com 2 col. (chá) de cream cheese light (ou creme de ricota light)
  • 2 fatias de peito de peru light

Opção 2

  • 1 barra de proteína pequena ou 1/2 barra grande

Opção 3

  • 1 fatia de melão
  • 2 fatias de presunto magro
  • 3 amêndoas cruas sem sal

Almoço

Opção 1

  • 1 prato (sobremesa) de folhas verdes (alface, rúcula) com sal, vinagre e 1 col. (sopa) de azeite
  • 3 col. (sopa) de arroz integral
  • 1 concha pequena de feijão
  • 1 filé médio (100 g) de alcatra grelhado

Opção 2

  • 1 pegador de espaguete integral com 1 pires de brócolis no vapor e pesto* (ou 1 col./sopa de azeite)
  • 1 filé grande (150 g) de salmão grelhado
  • 1 taça de gelatina diet

Opção 3

  • 1 prato (sobremesa) de folhas verdes com 1 pires de legumes (cenoura, ervilha) no vapor com sal, vinagre e 1 col. (sopa) de azeite
  • 3 col. (sopa) de arroz integral
  • 1 peito de frango (100 g) grelhado
  • 1 fatia média de abacaxi

Lanche da tarde

Opção 1

  • 1 pote de iogurte desnatado batido com 1 col. (sobremesa) de abacate (adoçante a gosto)

Opção 2

  • Salada de fruta: 1/2 fatia de abacaxi, 1/2 maçã, 1 col. (sopa) de abacate e 1 col. (sopa) de queijo cottage (canela e adoçante a gosto)

Opção 3

  • 1 fatia de pão integral light com 1 col. (sopa) de azeite, 1 fatia de queijo branco, 2 fatias de peito de peru light e 1 tomate

Jantar

Opção 1

  • 1 prato (fundo) de sopa feita com mandioquinha, inhame e carne cozida em cubos (acrescente 2 col./chá de azeite no final do preparo)
  • 1 fatia de pão integral light com 1 col. (chá) de requeijão light (ou creme de ricota light)
  • 1 fatia média de melão

Opção 2

  • 1 prato (sobremesa) da alface-americana, 5 tomates-cereja, 3/4 de lata de atum light, 1 ovo cozido, 3 azeitonas verdes, 1 col. (sopa) de guacamole*
  • 1 fatia média de abacaxi

Opção 3

  • 1 prato (sobremesa) de rúcula com 1 azeitona preta, 2 col. (sopa) de queijo cottage e 2 col. (chá) de azeite e sal
  • 1 pão francês sem miolo com 4 fatias de rosbife (ou presunto magro)
  • 4 morangos

Antes de dormir

  • 3 col. (sopa) de abacate
  • Café ou chá sem açúcar à vontade.
  • Beba no mínimo 8 copos de água por dia.

Saiba mais sobre o pilates e sua eficacia

A Eficácia do Método Pilates na Melhora da Qualidade de Vida de um Paciente Jogador de Tênis com Doença de Parkinson

pilates

Introdução sobre o pilates

Descrita pela primeira vez por James Parkinson em 1817, a Doença de Parkinson ou Mal de Parkinson é caracterizada por uma desordem progressiva do movimento devido à disfunção dos neurônios secretores de dopamina nos gânglios da base, que controlam e ajustam a transmissão dos comandos conscientes vindos do córtex cerebral para os músculos do corpo humano. Não somente os neurônios dopaminérgicos estão envolvidos, mas outras estruturas produtoras de serotonina, noradrenalina e acetilcolina estão envolvidos na gênese da doença.(TEIXEIRA; ALOUCHE, 2007).

A Doença de Parkinson é caracterizada por tremores, rigidez muscular, bradicinesia e instabilidade postural e da marcha. O tremor aumenta com o estresse e é menos intenso durante os movimentos voluntários. Em geral, é restrito a um membro ou aos membros de um lado, antes de tornar-se generalizado. A rigidez e o aumento da resistência aos movimentos passivos são responsáveis pela postura caracteristicamente fletida. Os sintomas mais incapacitantes são devidos à bradicinesia (diminuição dos movimentos voluntários e também dos automáticos, como o movimento pendular dos braços) (ADACHI; AUGUSTO; JÚNIRO, 2000).

O diagnóstico da Doença de Parkinson baseia-se inteiramente em dados clínicos observados no exame do paciente, na história médica do caso e na eliminação de outras causas conhecidas para uma síndrome parkinsoniana (TEIXEIRA; ALOUCHE, 2007).

Método Pilates foi criado na década de vinte do século passado, mas somente a partir dos anos noventa começou a ser usado na fisioterapia de modo mais significativo. O criador do método, Joseph Pilates nascido em 1880 na Alemanha, denominou sua criação como Contrologia, conceituando-a como um novo sistema de cultura física proposto para recuperar tanto a saúde como a felicidade das pessoas. Esse sistema era composto tanto por conceitos filosóficos de bem-estar como por exercícios e equipamentos a serem praticados e usados (MACHADO, 2003). Durante a sua infância sempre teve uma saúde frágil e dedicou-se a melhora da sua condição física, praticando vários esportes. Foi um autodidata que aprofundou seus conhecimentos em anatomia, fisiologia e medicina tradicional chinesa desenvolvendo seu método com amplas influências da yoga, artes marciais e estudo do movimento dos animais. Joseph Pilates faleceu aos 87 anos com insuficiência respiratória, em conseqüência do incêndio em seu estúdio. (Abrami; Browne, 2003).

A teoria e prática do método pilates ficou bem explicada pelo próprio criador, Joseph Humberts Pilates, em seu livro Return to Life Trought Contrology, no qual definia a sua técnica como a completa interação entre corpo, mente e espírito. Uma de suas máximas era: “Nem muito pouco, nem em excesso” (Camarão, 2004).

O Método Pilates, objetiva, com a execução dos seus exercícios e fidelidade aos seus princípios, proporcionar um bom condicionamento físico e mental, integrando o corpo e a mente, ampliando a capacidade de movimentos, aumentando o controle, a força, o equilíbrio muscular e a consciência corporal. É um sistema de exercícios que trabalha o corpo como um todo, corrige a postura e realinha a musculatura, desenvolvendo a estabilidade corporal necessária para uma vida mais saudável e longeva. (MACHADO, 2003).

Estando 50 anos a frente de seu tempo, o método pilates atingiu seu sucesso somente a partir da década de 1990 e no início do século 21. Faz sentido, já que a atual tendência do exercício físico é a busca de qualidade de vida através de soluções holísticas, que harmonizem corpo e mente (Craig, 2005).

Portanto a justificativa deste estudo foi demonstrar através da aplicação do Método Pilates, os possíveis benefícios para reabilitação e melhora da qualidade de vida do paciente com diagnóstico de Doença de Parkinson.

Objetivos do pilates

Aplicar a técnica de pilates e avaliar os resultados obtidos referentes aos sintomas da Doença de Parkinson, visando à reeducação neuromuscular, por meio da manutenção do equilíbrio, da consciência e movimentação corporal, alongamento, propriocepção do paciente e melhor desempenho no jogo de tênis.