O poder da mente nos 42 km

Ninguém tem dúvida de que é preciso estar muito bem treinado para enfrentar os 42 km de uma maratona. No entanto, quando o físico começa a dar sinais de cansaço, o psicológico assume papel importante e conseguir um resultado favorável, ou simplesmente ultrapassar o desafio estabelecido, passa a ser uma questão muito mais psicológica do que física. Saber administrar os altos e baixos durante uma maratona pode ser muitas vezes o ingrediente que falta para que você consiga cruzar a linha de chegada satisfeito com seu resultado. Conversamos aqui com dois superatletas maratonistas, que dão aqui seus depoimentos de como fazer uma mentalização perfeita para encarar sem problemas os 42 km.

maratona

Octacampeão da Maratona da Disney, o paulista Adriano Bastos conta que imagina alguns pontos da prova onde sabe que são críticos devido às dificuldades. “Relembro minhas passagens por estes pontos nos anos anteriores, o que cometi de erros ou o que deixei de fazer e que fez diferença no final”, lembra Bastos. Durante a semana que antecede à prova e principalmente antes da largada, quando está aquecendo, ele procura criar momentos motivantes para tentar reproduzir na prova. “Mentalizo conseguir correr num ritmo forte e planejado sem sofrimento, ou seja, com sensação de conforto. Conseguir acompanhar com facilidade o grupo de atletas favoritos. Nos pontos considerados difíceis, ter forças para dar uma arrancada e deixar os demais para trás ou quebrar o ritmo do grupo fazendo com que a quantidade de atletas nele composto diminua e assim aumente as minhas chances de pódio”, explica Bastos.

A prova

Quando a prova acontece da forma como o atleta imagina, podemos dizer que é aquilo muitos chamam de “o dia perfeito”. Mas Bastos lembra que nem sempre é isso o que acontece. “Na maioria das vezes acontece de forma diferente. Onde imaginava que conseguiria me destacar, na verdade acabo ficando. O maior contra-tempo numa maratona e que quebra qualquer tipo de estratégia já planejada é o aparecimento de cãibras. Às vezes está tudo fluindo perfeitamente, você está correndo no ritmo planejado, ganhando posições ou até mesmo liderando a prova e de repente começa a puxar a perna por causa de cãibras. Aí bate aquele desespero, mas neste momento o principal é ter paciência, continuar acreditando que ela vai passar, tomar a cápsula de sal imediatamente, continuar hidratando e torcer para melhorar logo”, conta Adriano, que lembra que maratona é uma prova imprevisível devido à duração e à distância. “Tudo pode acontecer, de ruim ou de bom. Aparecem os imprevistos. Eles podem sumir de repente e você conseguir voltar ao ritmo e seguir adiante. O negócio é acreditar até o fim.”

Ouro da maratona dos Jogos Pan-americanos do Rio 2007 e prata em Santo Domingo 2003, a catarinense Marcia Narloch, que mora há 20 anos no Rio, também sabe muito bem como uma perfeita mentalização pode fazer diferença. Longe das competições oficiais há seis anos, Marcia lembra que seu trabalho de mentalização começava cerca de um mês antes da prova, ainda durante os treinos, principalmente os mais fortes e difíceis, como os de longa duração. “Eu mentalizava a prova quilômetro por quilômetro. Nas horas que antecediam à competição, eu me preparava psicologicamente que durante a prova eu ia passar por momentos de desconforto físico e dores musculares. E aí entrava a hora da mentalização para controlar o cansaço”, diz ela, que, durante a prova, procurava apenas se concentrar no resultado final.

Para os amadores que sonham em completar a maratona, Marcia dá a seguinte dica: “É necessário que façam esse trabalho psicológico já nos treinos. Na prova, o importante é deixar os quilômetros passarem. Há um momento na maratona, principalmente após o km 30, que a prova é muito mais mental do que física. E você tem que estar preparado para essas situações adversas que acontecem. É o momento de superação. Na hora que acontece esse desconforto, é preciso saber como direcionar os pensamentos para ultrapassá-lo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *